Politica: TSE diz que servidor foi exonerado por suspeita de assédio moral e que deu depoimento à PF com afirmações ‘falsas e mentirosas’

Sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) — Foto: Divugação/TSE

Um servidor exonerado nesta terça-feira (25) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) procurou a Polícia Federal para fazer acusações contra o Tribunal. Alexandre Machado disse, em depoimento, ter sido demitido após ter relatado a superiores problemas na veiculação da propaganda da campanha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) em uma rádio.

O relato reforçaria a denúncia feita pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, de que rádios do Norte e Nordeste estariam publicando um número menor de inserções de propaganda de Bolsonaro do que manda a lei. No entanto, Machado não apresentou provas e nem detalhes aos policiais.

Em relação à denúncia feita por Fábio Faria, nesta quarta-feira (26), o ministro Alexandre de Moraes, do TSE, negou pedido da campanha de Bolsonaro para apurar a alegação. Para Moraes, os dados apresentados pela campanha sobre supostas irregularidades são inconsistentes.

Já sobre a exoneração de Alexandre Machado, em nota, o TSE disse que o servidor foi desligado das funções por “indicações de reiteradas práticas de assédio moral, inclusive por motivação política, que serão devidamente apuradas”.

O TSE disse ainda que as alegações feitas por Machado durante o depoimento à Polícia Federal são “falsas e criminosas”. Leia abaixo a nota na íntegra.

Leia mais

WebRadio_APP
CX_Radio_Movel
Drogaria_Betesda_Movel
CX_Radios_Fixo
DN_Servicos_Fixo_2
Anuncie Aqui
OpticaEmporio
RadiosNet_Fixo
Show da Manha
Guedes-Motos
HSHOT_500
MercadinhoDeusProvera
Eduardo-Auto-Pecas
App
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Banner 87
Ediuny_Oliveira_Live
Cartão
Radio_Box_Fixo
MiniprecoFixo
Drogaria Betesta
Radios_Online_Fixo
CX_Radio_Fixo
Copiadora-Miranda_Banner_B
JM-VARIEDADES