Politica: Alexandre de Moraes deixa comando do TSE após eleição polarizada e cerco a fake news

Créditos da Foto: Antonio Augusto/Secom/TSE

Em pouco menos de dois anos como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Alexandre de Moraes teve de lidar com a eleição mais disputada desde a redemocratização e o aumento da violência política.

A passagem de Moraes pela Corte termina daqui a pouco menos de um mês, em 3 de junho.

Antes, na próxima terça-feira (7), haverá a eleição que definirá a ministra Cármen Lúcia como nova presidente do TSE, sucessora de Moraes no posto — ele permanece no cargo até o começo de junho. Caberá à ministra comandar as eleições municipais de 2024.

Integrante titular da Corte desde 2020 e presidente a partir de agosto de 2022, Moraes emplacou um endurecimento das normas contra a propagação de notícias falsas e desinformação nas redes sociais, diante de um cenário de falta de regulamentação sobre as novas tecnologias e de intensificação do uso da internet para ataques.

O ministro ainda conduziu aquela que seria a eleição mais disputada desde a redemocratização. O processo eleitoral de 2022 levou Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao seu terceiro mandato e deixou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) inelegível até 2030.

CNN Brasil

JM_Variedades_Movel
Ediuny_Oliveira_Movel
LBV Campanhas
Pagode & Cia_Lateral
Sao_Joao_Monsenhor
Radio_Box_Fixo
Casa Durval Paiva_Fixo
Ediuny_Oliveira_Live
Show da Manha
Drogaria Betesta
SindSerg_Lateral
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
EliasRaioX
Eduardo-Auto-Pecas
LBV_Lateral
RadiosNet_Fixo
Radios_Online_Fixo
Copiadora-Miranda_Banner_B
MercadinhoDeusProvera
App
Anuncie Aqui
Almoçando com Musicas
CX_Radios_Fixo
JM-VARIEDADES
HSHOT_500
Guedes-Motos