Meio Ambiente: RN está em alerta para possível chegada de óleo na costa

Foto: Magnus Nascimento

Fragmentos de óleo encontrados em praias de nove cidades de Pernambuco geraram um alerta, dado os riscos ambientais que esse tipo de material representa ao ecossistema marinho e à população. Os primeiros registros ocorreram na última sexta-feira (26) na orla de Ipojuca, Região Metropolitana do Recife, e o material foi recolhido pela Agência Pernambucana do Meio Ambiente (CPRH) e Capitania dos Portos para análise. De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) do Rio Grande do Norte, já estão sendo realizados monitoramentos geoespaciais no estado face a possibilidade de chegada dos fragmentos no estado pelas correntes marinhas.

No sábado (27), a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Semas) de Pernambuco deu início ao monitoramento local e, no domingo (28), verificou a chegada de fragmentos do material ao litoral da Paraíba. O Ibama-RN informou que o monitoramento realizado pelo órgão na região potiguar ainda é precoce, mas já foram recolhidas amostras do fragmento de óleo que apareceram nos dois estados atingidos. No momento, elas estão em análise e o resultado deve ser concluído em relatório até o fim desta semana.

De acordo com o Ibama-RN, o importante no momento é compreender do que se trata a substância recolhida, a fim de verificar se ela pode ou não significar uma emergência ambiental. A investigação do material está sendo realizada pela equipe do Instituto. Já no litoral de Pernambuco, a Semas local conta com o auxílio do Ibama e da Marinha do Brasil. No boletim de domingo (28), foram encontrados fragmentos nos municípios de Serinhaém, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Recife, Olinda, Paulista, Igarassu, Itamaracá e Goiana.

Tribuna do Norte

Pagode_&_Compania_Entre
Foto reprodução

Um vídeo postado nas redes sociais e publicado em nosso @instagram recebeu inumeros comentários sobre o estado da Rodovia João Pedro Filho, a RN 401 onde foi assinado um convênio entre o Governodo RN e a prefeitura de Guamaré para os serviços de restauração, e com o proposito de uma reconstrução.

Na rodovia trafega diariamente inumeros carros entre carros de passeio, carretas, e utilitarios vindo do polo industrial, das cidades circunsvizinhas e até mesmo do centro da sede do municipio de Guamaré. No vídeo o motorista chega a classificar a rodovia de estrada de Tatu, onde o mesmo faz apelo a governadora do RN para que providencie o repado da RN, como também nos comentários dos internautas.

Confira no vídeo

RadioNet_APP
Foto divulgação

A Polícia Militar foi acionada na tarde deste domingo 28 de agosto para atender uma ocorrência na Praça dos Patins, na Avenida Rio Branco no centro de Mossoró. A denuncia chegada ao CIOSP era de que um homem estaria apalpando seios de uma das adolescentes que bricavam no local, inclusive o suspeito teria baixado a calça próximo ao uma menor de idade.

Os policiais do 2º Batalhão ao chegarem no local, se deparou e se deparou com o suspeito identificado como, Ari Henrique de Araújo, 45 anos, natural de São Rafael/RN, que foi denunciado pelas vítimas.

Ele foi conduzido à Delegacia de Plantão e autuado em flagrante por crime de importunação sexual ( O ato de praticar ato libidinoso (de caráter sexual), na presença de alguém, sem sua autorização e com a intenção de satisfazer lascívia (prazer sexual) próprio ou de outra pessoa)

O falgranteado, que segundo a PM estava sob efeito de substância alucinógena, foi encaminhado ao ITEP onde se submeteu a exame de corpo de delito e em seguindo levado ao Sistema Prisional onde ficará a disposição da justiça. A pena prevista nesse tipo de crime é de 1 a 5 anos de prisão.

Fim da Linha

WebRadio_APP

Policiais da Força Tática (FT) do 2º Batalhão prenderam na manhã desta segunda feira 29 de agosto de 2022, um jovem sob suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas. A equipe realizava patrulhamento ostensivo, pela Ruas dos Antúrios, no Parque das Rosas do Santa Delmira em Mossoró no Oeste Potiguar, quando abordou o suspeito.

De acordo com informações repassadas pela equipe da Força Tática, o jovem identificado como Weligton Matheus Silva Andrade, de 23 anos, estava com de 122 pedrinhas de crack, embaladas para comercialização, além de 30 trouxinhas de maconha.

Diante da situação de flagrante delito, ele foi conduzido à Delegacia de Narcóticos (DENAR) e jutamente com as drogas apresentados ao delegado da especializada, Dr. Caetano Balmamm, para os procedimentos cabíveis.

Fim da Linha

Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Foto Aline Massuca/ Metrópoles

A mãe do menino Henry Borel morto aos quatro anos de idade com sinais de tortura em março do ano passado, deve deixar a cadeia ainda hoje (29). Monique Medeiros, que responde pelo crime junto com seu ex-companheiro, está presa, afastada de outras detentas, por questões de segurança, no Instituto Penal Santo Expedito, em Bangu, zona oeste da capital fluminense. A saída só depende da expedição do alvará de soltura.  

Monique teve a prisão preventiva revogada por decisão do ministro João Otávio de Noronha, do Superior Tribunal de Justiça. Em abril deste ano, uma outra decisão judicial permitiu que ela fosse solta, usando tornozeleira eletrônica. Mas o Ministério Público do Rio de Janeiro recorreu e em junho Monique Medeiros voltou para a prisão. A defesa, então, entrou na Justiça com pedido de habeas corpus.

Na decisão de sexta-feira do STJ, o ministro explicou que a prisão domiciliar da ré não deveria ter sido revogada. Disse ainda que não se pode decretar prisão preventiva baseada na gravidade do delito, ao clamor público e à comoção social.

No sábado, em sua rede social, o engenheiro Leniel Borel, pai de Henry, contestou a decisão e disse que mataram seu filho pela segunda vez.

Além de Monique, o ex-vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Doutor Jairinho, responde pelo crime. Henry Borel chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu. A suspeita é que a criança tenha sido agredida por Jairinho.

O ex-vereador e Monique negam que tenha havido qualquer agressão ao menino e que Henry se machucou ao cair da cama onde dormia. Os dois foram denunciados por homicídio triplamente qualificado, tortura, fraude processual e coação no curso do processo. E no que depender do Ministério Público, deverão ser levados a júri popular.

EBC

WebRadio_Site_Movel
Foto Marcell Casal Jr\Agência Brasil – Escritório contabiliza aumento de 27% na comparação com o ano passado

Nos primeiro semestre deste ano, foram distribuídos R$ 509 milhões em direitos autorais de execução pública a 210 mil autores, intérpretes, músicos, editoras, produtores fonográficos e associações de música. Segundo o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), houve crescimento de 27% na comparação com a distribuição feita em igual período do ano passado, quando foram pagos R$ 399 milhões a 185 mil titulares.

Os segmentos que tiveram maior crescimento na distribuição dos direitos autorais foram os de música ao vivo (100,6%), streaming de áudio (91,8%) e streaming de vídeo (79,6%). De acordo com o Ecad, o segmento de música ao vivo, que foi bastante afetado pela pandemia de covid-19, com quedas significativas devido ao fechamento de estabelecimentos comerciais, já mostra valor arrecadado equiparado ao do primeiro semestre de 2019. Já o segmento de shows mostrou expansão de 65,5% no primeiro semestre, em comparação a 2021.

A superintendente executiva do Ecad, Isabel Amorim, disse à Agência Brasil que o resultado é reflexo de uma série de fatores. Um deles foi o retorno dos shows ao vivo em um volume maior. Outro foi o crescimento dos chamados clientes gerais, que envolve os estabelecimentos comerciais, desde restaurantes, casas de festas, academias. “E, juntando com tudo isso, houve uma expansão do número de provedores digitais que vêm crescendo muito nos últimos cinco anos, mas que experimentou um impulso maior nos últimos dois anos. Esses provedores pagam direitos autorais. É um conjunto de fatores. Você não tem uma coisa só”, explicou.

A superintendente executiva destacou também a parceria estabelecida pelo Ecad com os estabelecimentos, durante a pandemia, que gerou uma relação de confiança. Por exemplo, se o estabelecimento estava fechado ou tinha reduzida a ocupação, o Ecad cancelava uma fatura ou dava desconto. Segundo Isabel, essa confiança se reverte hoje em maior adimplência. “Foi um trabalho insano nosso, mas que hoje está trazendo resultado.”

Recorde

Isabel prevê que, este ano, haverá um recorde, tanto em termos de arrecadação como de distribuição de execução pública. “Se não superar [o resultado do primeiro semestre], ficará próximo disso”, estimou. “Vai ser um ano bastante importante para a gente”.

A digitalização dos processos, que objetiva integrar as cinco áreas estruturais do Ecad (administrativo/financeiro, arrecadação, distribuição, gestão de pessoas e relacionamento e tecnologia da informação), também ajuda na maior arrecadação, identificação e distribuição de direitos autorais de execução pública no Brasil.

Isabel indicou que a digitalização ajuda o Ecad em todas as pontas do trabalho, com destaque para a arrecadação, para ajudar a prospectar mais, em casas pequenas, em lugares onde a instituição não conseguia chegar. “A tecnologia tem ajudado nessa ponta e tem auxiliado a identificar de maneira mais rápida e, portanto, a distribuir de forma mais eficiente”, afirmou. “Para nós, é uma parte importante do dia a dia porque de nada adianta eu arrecadar e não identificar para distribuir”, completou.

Além da identificação da música nacional, o Ecad também identifica as músicas estrangeiras tocadas no Brasil e envia os direitos para o exterior. Da mesma forma, as associações estrangeiros identificam as músicas tocadas em seus mercados e, no caso de execução de música brasileira, enviam os direitos para o país. Isabel afirmou que vários titulares brasileiros têm parcela importante de sua receita proveniente de execução de suas músicas no exterior. Entre eles, citou Anitta. “É muito legal você ver os titulares brasileiros tendo uma repercussão fora do país”, afirmou.

Agência Brasil

Almoçando com Musicas_Movel
Foto Marcello Casal Jr\Agência Brasil

As famílias e as empresas pagaram taxas de juros mais altas em junho deste ano, segundo as Estatísticas Monetárias e de Crédito divulgadas hoje (29) pelo Banco Central (BC). A taxa média de juros para pessoas físicas no crédito livre chegou a 51,5% ao ano, com aumento de 1,1 ponto percentual em relação a maio e de 11,7 pontos percentuais em 12 meses.

Nas contratações com empresas, a taxa livre cresceu 0,7 ponto percentual no mês e 8,1 pontos percentuais em 12 meses, alcançando 22,6% ao ano.

Para pessoas físicas, o destaque foi o cartão, com alta de 2,1 pontos percentuais no mês, alcançando 78,7% ao ano. No crédito rotativo, que é aquele tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão e dura 30 dias, houve aumento de 1,6 ponto percentual no mês, para 370,4% ao ano. Após os 30 dias, as instituições financeiras parcelam a dívida. No caso do cartão parcelado, os juros subiram 0,5 ponto percentual, para 173,2% ao ano.

Também influenciaram o aumento dos juros para as famílias as taxas do cheque especial, com alta de 1,3 ponto percentual (129,2% ao ano). e o crédito pessoal não consignado, que subiu 1,2 ponto percentual (87,5% ao ano). Os juros do cheque especial subiram 1,3 ponto percentual no mês para 129,2% ao ano.

No crédito livre às empresas, houve incrementos na maioria das modalidades, especialmente em capital de giro, alta de 1,3 ponto percentual, para 23,3% ao ano; cheque especial, aumento de 2 pontos percentuais, chegando a 316,9% ao ano; e desconto de cheques, que subiu 1,5 ponto percentual, alcançando 36,8% ao ano. Já o financiamento a importações caiu 3,7 pontos percentuais, para 8,8% ao ano, assim como o cartão de crédito, que teve recuo de 1,9 ponto percentual nos juros, para 29,9% ao ano.

Crédito direcionado

Essas taxas são do crédito livre, em que os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros cobradas dos clientes. Já o crédito direcionado, que tem regras definidas pelo governo, é destinado basicamente aos setores habitacional, rural, de infraestrutura e ao microcrédito.

No caso do crédito direcionado, a taxa média para pessoas físicas ficou em 10,4% ao ano em junho, alta de 0,1 ponto percentual no mês. Para as empresas, a taxa caiu 0,7 ponto percentual para 11,5% ao ano no mês passado.

No total, nas contratações de crédito livre e direcionado, a taxa média de juros do Sistema Financeiro Nacional (SFN) aumentou 0,5 ponto percentual no mês e 8,1 pontos percentuais em 12 meses, alcançando 28,1% ao ano.

A alta dos juros bancários médios ocorre em um momento de aumento da taxa básica de juros da economia, a Selic, definida em 13,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). A taxa está no maior nível desde janeiro de 2017, quando também estava em 13,75% ao ano.

Endividamento recorde

De acordo com o BC, a inadimplência (considerados atrasos acima de 90 dias) tem mantido-se estável há bastante tempo, com pequenas oscilações, e está em 2,7%. Nas operações de crédito para pessoas físicas, está em 3,5% e para pessoas jurídicas em 1,4%.

O endividamento das famílias, relação entre o saldo das dívidas e a renda acumulada em 12 meses, chegou ao recorde de 52,8% em maio, na série histórica iniciada em janeiro de 2005, refletindo o aumento das concessões de empréstimos. Com a exclusão do financiamento imobiliário, que pega um montante considerável da renda, ficou em 33,5% no mês.

Já o comprometimento da renda, relação entre o valor médio para pagamento das dívidas e a renda média apurada no período, ficou em 27,6% naquele mês. Para esses últimos dados, há uma defasagem maior do mês de divulgação, pois o Banco Central depende de dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a renda das famílias.

Saldo das contratações

Em junho, o estoque de todos os empréstimos concedidos pelos bancos do Sistema Financeiro Nacional ficou em R$ 4,956 trilhões, com aumento de 1,6% em relação a maio. O crescimento em 12 meses da carteira chegou a 17,8% em junho. O saldo do crédito correspondeu a 53,9% do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços que o país produz.

O crédito ampliado ao setor não financeiro, que é o crédito disponível para empresas, famílias e governos independentemente da fonte (bancário, mercado de título ou dívida externa) alcançou R$ 14,139 trilhões, crescendo 3% no mês e 12,7% em 12 meses.

O aumento foi devido sobretudo à dívida externa, que se elevou em 6,8%, afetada pela depreciação cambial de 10,8%. Na comparação trimestral, o crédito ampliado cresceu 5,4%, prevalecendo as elevações na carteira de empréstimos do Sistema Financeiro Nacional, 3,7%, e nos títulos públicos de dívida, 5,3%.

Agência Brasil

Casa Durval Paiva
Foto editada\Redes Sociais

Um acidente grave registrado no final da manhã deste domingo, 28/08 na RN 120 trecho que liga João Câmara a parazinho. Segundo informações que circulam nos grupos de WhatsApp, o motorista do veículo teria vindo a óbito no local.

Ainda de acordo com informações o acidente teria sido provocado por buraco na rodovia, o motorista teria tentado desviar de um buraco, perdeu o controle do veículo saindo da rodovia e batendo em uma árvore.

A vítima fatal do acidente ocorrido neste domingo, trata-se do grande profissional na área de elétrica de auto, Niel, da “Niel Eletrônica”.

Mercadinho Deus Proverá
Carnaval_Guamare_2024_Sabado
Drogaria_Ana_Luiza_Lat
Carnaval_Guamare_2024_Segunda
Guedes-Motos
Ediuny_Oliveira_Live
Festa_Galinhos
EliasRaioX
Almoçando com Musicas
Radio_Box_Fixo
Show da Manha
Carnaval_Guamare_2024_Domingo
LBV_Lateral
CX_Radios_Fixo
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
SindSerg_Lateral
Radios_Online_Fixo
Casa Durval Paiva_Fixo
Drogaria Betesta
Anuncie Aqui
App
Pagode & Cia_Lateral
RadiosNet_Fixo
Carnaval_Guamare_2024
JM-VARIEDADES
Carnaval_Guamare_2024_Terca

Mais visualizados

Links que indico