Mundo: Homem morre após estar 613 dias infectado com a Covid-19

Créditos da foto: reprodução

Um homem de 72 anos permaneceu infectado com o vírus SARS-CoV-2 por quase dois anos até falecer. Pesquisadores do Centro de Medicina Experimental e Molecular da Universidade de Amsterdã, nos Países Baixos, revelaram que o paciente, cuja identidade não foi revelada, teve seu primeiro teste positivo em fevereiro de 2022 e veio a óbito em outubro de 2023, ainda portando o vírus.

A notícia é do R7. Segundo a revista norte-americana Time, o paciente sofria de uma doença sanguínea que o impedia de produzir anticorpos em quantidade suficiente para combater o vírus. Mesmo após receber várias doses da vacina, ele acabou sendo infectado pela variante Ómicron. Análises posteriores indicaram que o vírus desenvolveu resistência ao Sotrovimabe, um tratamento com anticorpos para a Covid-19.

Ao longo do tempo, o vírus adquiriu mais de 50 mutações, algumas das quais sugerem uma maior capacidade de escapar do sistema imunológico. Os pesquisadores enfatizaram o risco de infecções persistentes por SARS-CoV-2 em indivíduos imunocomprometidos. Destacaram ainda a importância da vigilância genômica contínua da evolução do vírus nesses pacientes.

Embora essa seja a infecção por SARS-CoV-2 mais longa já registrada, não houve transmissão documentada da variante altamente mutante para outros casos na comunidade. Os detalhes desse caso serão apresentados na próxima semana no Congresso da Sociedade Europeia de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas, em Barcelona, Espanha.

Portal R7

Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
AnuncieAqui_Movel
Ediuny_Oliveira_Movel
Guedes-Motos
Ediuny_Oliveira_Live
Copiadora-Miranda_Banner_B
Radio_Box_Fixo
Eduardo-Auto-Pecas
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
JM-VARIEDADES
App
SindSerg_Lateral
Anuncie Aqui
Pagode & Cia_Lateral
Sao_Joao_Monsenhor
RadiosNet_Fixo
Show da Manha
Casa Durval Paiva_Fixo
Radios_Online_Fixo
HSHOT_500
Almoçando com Musicas
Drogaria Betesta
EliasRaioX
LBV_Lateral
CX_Radios_Fixo
MercadinhoDeusProvera