Meio Ambiente: Ararinhas-azuis reintroduzidas na natureza foram mortas por predadores

Foto Association for the Conservation of Threatened Parrots

Três de 20 ararinhas-azuis que voltaram a cortar os céus da caatinga baiana este ano, depois de duas décadas extintas na natureza, foram mortas por aves de rapina da região.

De acordo com o ICMBio, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, foram anos de planejamento até que o projeto de reintrodução da espécie finalmente conseguisse trazer para o Brasil, em 2020, mais de 50 animais que viviam em cativeiro na Europa.

Em junho, foram soltas oito dessas aves. Em dezembro, mais 12. Duas espécies são suspeitas de provocar as mortes de duas ararinhas do primeiro grupo solto: o carcará e o falcão-de-coleira.

A terceira foi morta poucos dias depois de ser libertada, em 10 de dezembro. Um dos predadores identificados foi o gavião-pernilongo.

Leia mais
Copiadora_Miranda_Movel
WebRadio_APP
WebRadio_Site_Movel
Guedes-Motos
Almoçando com Musicas
Drogaria Betesta
Radio_Box_Fixo
AlphaColor_Lateral
App
HSHOT_500
Show da Manha
Ediuny_Oliveira_Live
CX_Radios_Fixo
MercadinhoDeusProvera
Casa Durval Paiva_Fixo
RadiosNet_Fixo
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Eduardo-Auto-Pecas
Cartão
Copiadora-Miranda_Banner_B
MiniprecoFixo
Pagode & Cia_Lateral
DN_Servicos_Fixo_2
Radios_Online_Fixo
Anuncie Aqui
OpticaEmporio
JM-VARIEDADES