Eleições 2022: Especialista rebate relatório da Defesa e lembra que código-fonte das urnas foi aberto pelo TSE há mais de um ano

Giuseppe Janino, ex-diretor de TI do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) – Foto: Roberto Jayme / TSE

Apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quarta-feira (9), o relatório do Ministério da Defesa sobre as eleições afirma que o tribunal teria restringido o acesso dos militares aos dados das urnas. Por esse motivo, segundo o documento, a análise “não foi efetiva para atestar o correto funcionamento do sistema”.

Para o analista Giuseppe Janino, ex-secretário de TI (Tecnologia da Informação) do TSE, o argumento não procede. Segundo o especialista, que ajudou a projetar o sistema nos anos 1990 e foi apelidado de “pai da urna”, os militares poderiam ter acessado esses dados no ano passado, em testes públicos com a participação de várias instituições, mas perderam a chance.

No relatório, a Defesa não aponta qualquer fraude nas urnas, mas afirma que a capacidade dos militares para “identificar inconformidades de segurança” foi limitada porque eles só foram autorizados a examinar o código-fonte dos equipamentos por meio de “análises estáticas”.

Leia mais
WebRadio_Site_Movel
Ediuny_Oliveira_Movel
LBV Campanhas
MiniprecoFixo
Guedes-Motos
Radios_Online_Fixo
DN_Servicos_Fixo_2
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Show da Manha
Anuncie Aqui
Eduardo-Auto-Pecas
HSHOT_500
Copiadora-Miranda_Banner_B
Radio_Box_Fixo
JM-VARIEDADES
Drogaria Betesta
RadiosNet_Fixo
App
Ediuny_Oliveira_Live
Banner 87
Cartão
MercadinhoDeusProvera
CX_Radios_Fixo
OpticaEmporio
CX_Radio_Fixo