Economia: Redução de dinheiro físico altera rotina do comércio

Créditos da Foto: Aléxis Régis

Resultado da maior movimentação de transações via Pix, a redução de dinheiro em espécie vem afetando o dia a dia do comércio e serviços. Lançado em 2020, o Pix é um projeto do Banco Central (BC) de digitalização da economia e feito para reduzir os custos do Banco Central com a produção e circulação da moeda física. Mas, se por um lado, o novo modelo de realizar transações agilizou e facilitou as operações, por outro, trouxe dificuldade quando se recorre à moeda física. Passar troco tem se tornado um desafio para os comerciantes que veem a situação sem otimismo.

Em lojas de Natal, é perceptível a preferência dos clientes pela modalidade digital, o Pix. A escolha preocupa os comerciantes que, pela ausência do dinheiro em espécie, sentem maior dificuldade para passar o troco para seus clientes. Há situações em que precisamrecorrer ao PIX para repassar troco, porque não dispõem da moeda em papel.

“Depois do Pix ficou difícil, o dinheiro miúdo no comércio ficou bem complicado. (…) A gente tem que passar até troco mesmo no Pix, porque muitas vezes a gente não tem para dar ao cliente e para não perder uma venda, a gente se habilita a fazer até mesmo isso”, contou a comerciante Graciana Oliveira.

Ela também relata que alguns hábitos dos clientes dificultam a circulação das moedas no comércio. “Tem clientes que ficam juntando moedas em minhaeiros, incentivam principalmente as crianças para juntarem e abrirem no final do ano e isso complica ainda mais. A nota nós até conseguimos, mas as moedas estão presas em cofrinhos”, explica.

A situação é semelhante para o comerciante Francisco dos Santos que, há 37 anos trabalhando no comércio do bairro do Alecrim. Ele levanta a preocupação sobre o futuro. “Eu vejo isso com muita preocupação. Porque o dia da manhã, no futuro, logo, logo o dinheiro desaparece. Então, imagine quantas pessoas vão ficar desempregadas, por exemplo, as casas lotéricas, os bancos, como é que vai ficar? Como é que vai ficar o futuro dos bancos? Hoje chegamos no banco e vemos eles vazios porque ninguém precisa mais de dinheiro em espécie”, declara.

Leia mais
LBV Campanhas
Mercadinho Deus Proverá
Ediuny_Oliveira_Movel
EliasRaioX
Copiadora-Miranda_Banner_B
Ediuny_Oliveira_Live
CX_Radios_Fixo
App
RadiosNet_Fixo
Drogaria Betesta
SindSerg_Lateral
Casa Durval Paiva_Fixo
Radios_Online_Fixo
Sao_Joao_Monsenhor
JM-VARIEDADES
Guedes-Motos
Anuncie Aqui
HSHOT_500
Almoçando com Musicas
Eduardo-Auto-Pecas
Pagode & Cia_Lateral
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Show da Manha
LBV_Lateral
MercadinhoDeusProvera
Radio_Box_Fixo