Economia: Omissão de renda é o que mais retém declarações na malha fina no IR 2023

Foto reprodução/Receita Federal

A omissão de rendimentos é o maior fator de retenção na malha fina neste ano. Segundo a Receita Federal, os principais erros detectados nas declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2023 entregues até o momento são muito parecidos com os registrados em anos anteriores. O prazo para a entrega do documento termina em dez dias, às 23h59, de 31 de maio.

A expectativa da Receita Federal é que 39,5 milhões de declarações sejam enviadas até o fim deste período. Até a última sexta-feira (19), foram entregues 26,5 milhões de documentos, 67% do total esperado.

Segundo levantamento do Fisco sobre os principais erros neste ano, cerca de 40% das declarações retidas até agora têm indicação de omissão de rendimentos. A maioria dos casos é de atividades remuneradas secundárias, ou seja, a pessoa tem um emprego fixo, mas realiza outras trabalhos esporádicos e não declara esses valores.

Os principais erros das declarações retidas

1) Omissão de rendimentos
Quando o declarante não informa rendimentos recebidos ou informa em valor inferior. Isso muitas vezes acontece com aqueles rendimentos recebidos eventualmente, por um trabalho temporário ou um serviço prestado ocasionalmente.

2) Omissão de rendimentos dos dependentes
Ao incluir um dependente na declaração, todos os rendimentos recebidos por ele também devem ser incluídos. Muitas vezes, filhos, mesmo menores, fazem trabalhos temporários e recebem remuneração.

Toda remuneração recebida pelo dependente deve ser declarada, inclusive benefícios. Também é bastante comum se esquecer de declarar os rendimentos de aposentadoria e pensão dos pais ou avós.

3) Despesas médicas não confirmadas
Quando o valor declarado como despesa médica não foi confirmado pelo profissional, clínica ou hospital. Se o prestador do serviço médico não informar ou informar os valores com divergência, a declaração será retida para análise.

4) Despesas médicas indedutíveis
Algumas despesas, por mais necessárias que sejam, não possuem previsão legal para dedução. Por exemplo, massagista, nutricionista, enfermagem, compra de óculos, cadeira de rodas, medicamentos, vacinas, entre outras. A exceção é quando essas despesas integram a conta emitida pelo estabelecimento hospitalar.

5) Informação divergente de retenção na fonte
O problema ocorre quando a informação do contribuinte sobre o imposto retido é diferente do que foi informado pela fonte que fez essa retenção.

Para corrigir o erro

Para saber se a declaração está retida é possível conferir a situação na página da Receita na internet (www.gov.br/receitafederal), clicar em “Meu Imposto de Renda”. A página apresenta orientações e os canais de prestação do serviço e permite uma consulta simplificada ou completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC.

É possível corrigir a declaração e até alterar todos os dados informados, como renda, bens, dívidas, e incluir pagamentos feitos a médicos e a outros profissionais que tenha se esquecido de informar, por exemplo, além de incluir ou excluir dependentes. A correção é bem simples e deve ser feita no próprio programa de entrega da declaração, por meio de uma declaração retificadora. Veja aqui como fazer.

Portal R7

Almoçando com Musicas_Movel
Eduardo_Auto_Pecas_Movel
Ediuny_Oliveira_Movel
Ediuny_Oliveira_Live
Almoçando com Musicas
CX_Radios_Fixo
LBV_Lateral
JM-VARIEDADES
MercadinhoDeusProvera
Eduardo-Auto-Pecas
Sao_Joao_Monsenhor
HSHOT_500
RadiosNet_Fixo
SindSerg_Lateral
Radio_Box_Fixo
Anuncie Aqui
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Casa Durval Paiva_Fixo
Pagode & Cia_Lateral
Copiadora-Miranda_Banner_B
EliasRaioX
Show da Manha
Guedes-Motos
App
Radios_Online_Fixo
Drogaria Betesta