Dengue: ‘Minha filha era tudo na nossa vida’, diz pai da 1ª vítima de dengue no RN em 2024

Créditos da foto: reprodução

“Não tem nem como falar da saudade da minha filha, porque ela era tudo na nossa vida. Minha filha era tudo pra nós”.

A afirmação é do pescador Sebastião Cosme da Silva Neto, pai da também pescadora Wigna Monielly Cosmo da Silva, de 21 anos, morta pela dengue no último mês de março. A jovem representou a primeira morte pela doença no Rio Grande do Norte em 2024.

A causa da morte foi divulgada nesta sexta-feira (19) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) após a confirmação na semana passada.

Wigna morava na cidade de Itaú, onde também vivem os pais. Segundo a família, ela era saudável e não tinha problemas de saúde.

A pescadora era casada e deixou dois filhos, uma menina de 3 anos e um bebê de cinco meses.

Deixou duas crianças que são as coisas mais lindas do mundo. Era tudo que ela queria na vida dela”, lembrou o pai.

Sebastião lembrou que a filha chegou a ir três dias seguidos no hospital da cidade de Itaú (RN) com os sintomas da dengue antes de ser transferida para o Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros, cidade distante cerca de 40 quilômetros.

“Ela estava com muita dor. Eles aqui em Itaú achavam que a menina estava com infecção no intestino. Passaram remédio para isso”, lembrou o pai.

Ele contou que chegaram a buscar plaquetas na cidade de Mossoró para auxiliar no quadro da filha, mas quando chegaram em Pau dos Ferros ela já havia morrido. “Agora resta só a saudade”, lamentou o pai.

Ela deu entrada no Hospital Regional de Pau dos Ferros por volta de 13h do dia 20 de março, segundo a família, mas morreu por volta de 1h da madrugada do dia 21.

Primeira morte por dengue em 2024

O Rio Grande do Norte registrou a primeira morte causada por dengue em 2024. A morte aconteceu em março e a confirmação da causa se deu na última semana pela Sesap. A informação foi divulgada nesta sexta.

O laudo do óbito ao qual a Inter TV Costa Branca teve acesso informa que a morte foi causada por “dengue hemorrágica” e “distúrbio hidroeletrolítico”  o que ocorre quando a pessoa perde grandes quantidades de líquidos e eletrólitos.

“Ela foi ao médico, o médico passou dipirona e soro, de dia. Ficou até de noite internada e foi liberada para casa. Mas no outro dia ela teve os mesmo sintomas”, contou o marido Marcos Sousa.

“Foi no médico de novo e enviaram ela para Pau dos Ferros, mas ela não teve melhora e foi se agravando, vomitando, com inflamação no corpo, muita dor. Pediram exames e à noite disseram que iam intubar ela”.

Casos de dengue no RN

De acordo com o último boletim epidemiológico, o RN tem 15.183 casos prováveis de dengue, sendo 2.281 já confirmados. O número de casos prováveis este ano já é maior do que o registrado em todo o ano de 2023, quando foram contabilizadas 12.048 ocorrências.

Nesta quinta, o Ministério da Saúde orientou a ampliação da faixa etária para vacinação contra a dengue. A Sesap orientou que os municípios seguissem a recomendação.

📑 Portal G1

Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
SindSerg_Materias
GuedesMotos
HSHOT_500
LBV_Lateral
EliasRaioX
RadiosNet_Fixo
SindSerg_Lateral
CX_Radios_Fixo
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Sao_Joao_Monsenhor
Almoçando com Musicas
Show da Manha
Radio_Box_Fixo
App
Drogaria Betesta
Copiadora-Miranda_Banner_B
Ediuny_Oliveira_Live
Eduardo-Auto-Pecas
MercadinhoDeusProvera
Anuncie Aqui
Guedes-Motos
Casa Durval Paiva_Fixo
Radios_Online_Fixo
Pagode & Cia_Lateral
JM-VARIEDADES