D. Pedro I: Bolsonaro recebe coração de dom Pedro I em cerimônia no Planalto

Bolsonaro recebeu o coração de Dom Pedro I no alto da rampa do Palácio do Planalto — Foto: Reprodução/TV Globo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) recebeu, na tarde da terça-feira (23/8), em cerimônia no Palácio do Planalto, o coração de dom Pedro I. A relíquia chegou ao Brasil nessa segunda-feira (22/8). O órgão está no país como parte da comemoração dos 200 anos da independência brasileira.

Antes do evento, a “Esquadrilha da Fumaça” fez uma breve apresentação em frente ao prédio da Presidência. No céu, os aviões escreveram “Independência 200 anos” e fizeram um coração.

O órgão chegou ao Planalto a bordo do Rolls Royce presidencial. Na rampa do prédio da Presidência, a relíquia foi recebida pelo presidente e pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro, além do chanceler brasileiro, Carlos Alberto França, e do embaixador da República portuguesa, Luís Filipe Faro Ramos. Entre os presentes também estava Bertrand de Orléans e Bragança, descendente da família imperial brasileira.

Antes da execução do hino nacional brasileiro, houve tiro de canhões. O presidente ainda convidou estudantes do colégio militar Dom Pedro I e de uma escola pública de Ceilândia — presentes no evento — para acompanhar os protocolos da cerimônia.

Antes de deixar o evento, Bolsonaro fez um breve discurso, no qual exaltou a relação entre Brasil e Portugal.

“Dois países unidos pela História, ligados pelo coração. 200 anos de independência. Pela frente, uma eternidade em liberdade. Deus, pátria, família. Viva Portugal e viva o Brasil”, disse.

Após a cerimônia desta terça, no Planalto, o órgão foi encaminhado para exposição no Palácio do Itamaraty, onde ficará entre 25 de agosto até 8 de setembro, quando retornará a Portugal.

O coração

Conservado em formol há mais de 180 anos, esta é a primeira vez que o coração do imperador deixa Portugal. Após o desembarque, o artefato foi recebido na base aérea com honras de chefe de Estado.

A relíquia foi transportada da cidade do Porto até a capital federal na cabine de passageiros de uma aeronave VC-99, do Grupo de Transporte Especial (GTE). O voo foi escoltado por dois caças F-5 da FAB.

Margens do Ipiranga

A ossada de dom Pedro I esteve no Brasil pela última vez em 1972, para comemoração dos 150 anos da Independência. Na época, os ossos do imperador foram levados até o local onde ele teria proclamado liberdade em relação a Portugal nas margens do Rio Ipiranga, em São Paulo.

O coração de Dom Pedro está guardado em um recipiente de vidro na Igreja de Nossa Senhora da Lapa, no Porto, desde 1837. A cada 10 anos, é trocado um líquido, com base em formol, que o mantém preservado.

Havia, por parte de autoridades portuguesas, resistências ao envio do coração do primeiro imperador brasileiro. Elas consideravam a operação de transporte arriscada, mesmo que fosse temporário o período de permanência do órgão no Brasil. O receio de setores contrários justifica-se diante da delicadeza exigida na execução do translado.

A Polícia Federal e as Forças Armadas serão as responsáveis pela segurança do coração no país. O governo federal não informou qual foi o custo total da operação.

7 de Setembro

Entre os dias 6 e 10 de setembro, o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, virá ao Brasil comemorar os 200 anos da Independência, atendendo ao convite do presidente Bolsonaro a líderes de países de língua portuguesa.

Os desfiles militares no dia 7 de setembro voltarão à Esplanada dos Ministérios após dois anos de hiato por causa do agravamento da pandemia. São esperados pelo menos 4,5 mil militares, número similar aos anos anteriores.

Palavrapb

Alan_Publicidade
SuperMercado-Cavalcante
WebRadio_Site_Movel
Radio_Box_Fixo
OpticaEmporio
JM-VARIEDADES
DN_Servicos_Fixo_2
Eduardo-Auto-Pecas
Ediuny_Oliveira_Live
HSHOT_500
Copiadora-Miranda_Banner_B
MercadinhoDeusProvera
Drogaria Betesta
Banner 87
Guedes-Motos
Anuncie Aqui
Radios_Online_Fixo
App
Cartão
CX_Radios_Fixo
MiniprecoFixo
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
RadiosNet_Fixo