Copa do Catar: O fim da ‘Era só Neymar’: pela 1ª vez, não é desastre jogar sem o camisa 10

Nikola Milenkovic, da Sérvia, acerta Neymar em partida da Copa do Mundo./Imagem: Icon Sportswire/Icon Sportswire via Getty Images

Desde que se consolidou como jogador no time profissional do Santos, Neymar se transformou também no principal nome do futebol brasileiro. Em 2013, se tornou uma estrela mundial ao se transferir para o Barcelona e inaugurou a ‘era Neymar’ na seleção, um longo período de quase uma década como a estrela máxima do Brasil. Nesse intervalo, foram três Copas do Mundo.

Neymar se tornou a cara da seleção, e caminha para ser o maior artilheiro de sua história – tem 75 gols, apenas dois a menos do que Pelé. Em cada uma das Copas que disputou, chegou como maior esperança da seleção. Em cada uma delas, teve dificuldade com as lesões. Sua ausência sempre foi um desafio imenso para a seleção, que nunca teve nomes com a mesma característica e qualidade para substituí-lo. Em 2022, pela primeira vez, Tite tem em mãos um leque farto de alternativas.

Em 2014, Neymar era um jogador diferente do de 2022. Recém-chegado ao Barcelona, estava no auge de sua explosão, atuava como atacante pelo lado esquerdo e tinha como principal característica partir para cima dos adversários em alta velocidade. Era a alma de um ataque bem menos badalado do que o atual, que tinha o veterano Fred como centroavante e Hulk como ponta direita.

Leia mais
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Optica_Emporio
AlphaColor_Lateral
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Radios_Online_Fixo
Anuncie Aqui
Casa Durval Paiva_Fixo
Guedes-Motos
MiniprecoFixo
DN_Servicos_Fixo_2
CX_Radios_Fixo
Eduardo-Auto-Pecas
Pagode & Cia_Lateral
Almoçando com Musicas
AlphaColor_Lateral
MercadinhoDeusProvera
Radio_Box_Fixo
RadiosNet_Fixo
Ediuny_Oliveira_Live
Show da Manha
Cartão
OpticaEmporio
App
JM-VARIEDADES
Drogaria Betesta
HSHOT_500
Copiadora-Miranda_Banner_B