Brasil: Resgatada de cárcere de 17 anos, família passa por reabilitação em casa nova e relembra do terror sofrido

Foto: Ana Branco

— Morreu Michael Jackson! Eu era fã dele! — disse X, ao responder ao GLOBO sobre quais notícias chamaram sua atenção ao deixar o cativeiro, há cinco meses. — Também nunca tive um celular. Agora tenho um. Até faz fotos! — comenta ela.

A mulher também foi apresentada ao aplicativo WhatsApp pelas assistentes sociais e psicóloga da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), que estão dando apoio à família. Foram elas que instalaram o dispositivo no aparelho novo que a vítima ganhou. É pelo aplicativo que ela posta as fotografias dela e dos filhos para os parentes que reencontrou depois de tanto tempo de isolamento. Além disso, não havia TV, rádio, nem tampouco jornais. Seu único contrato era com o seu “carcereiro”, que surrava ela e os filhos com um fio de cobre, mantido ao lado dele na cama.

Foi como se a vida parasse ou ela e os filhos tivessem sido congelados. X. tenta entender o que perdeu, além da juventude e da vida do lado de fora.

— Eu só conhecia a TV de tubo, que havia quebrado desde que fomos para lá (Guaratiba). Ele (ex-companheiro) não mandou consertar. Não sabia que tinha televisão assim — diz ela, apontando para a TV digital doada para a família.

Leia mais
WebRadio_APP
CompreBem_Movel
CX_Radio_Movel
Guedes-Motos
OpticaEmporio
Drogaria Betesta
Cartão
Almoçando com Musicas
CX_Radios_Fixo
Casa Durval Paiva_Fixo
App
MercadinhoDeusProvera
JM-VARIEDADES
AlphaColor_Lateral
MiniprecoFixo
RadiosNet_Fixo
Radios_Online_Fixo
Anuncie Aqui
HSHOT_500
Pizzaria_Hamburgueria_AguasMare
Radio_Box_Fixo
Eduardo-Auto-Pecas
DN_Servicos_Fixo_2
Copiadora-Miranda_Banner_B
Pagode & Cia_Lateral
Show da Manha
Ediuny_Oliveira_Live