Base do Samu de Areia Branca funcionava no antigo Posto Policial (Foto: Carlos Júnior)

Luciano Oliveira – Desde a noite de quarta-feira, 21, a base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Areia Branca foi deslocada para o Hospital Sara Kubitschek. O motivo da desativação da Base do Samu, que funcionava na antiga sede da barreira policial, nas proximidades do acesso à praia de Upanema, foi devido o assalto ocorrido no local na quarta-feira à noite, quando dois homens armados renderam os socorristas, trancaram um guarda no banheiro e levaram celulares, carteiras, uma moto e a televisão da unidade.

Logo que a prefeita Lidiane Garcia (PMN) foi comunicada da ocorrência, por medida de segurança ela determinou que a equipe e a ambulância da unidade fossem deslocados para a estrutura do hospital. A equipe de plantão é composta por três socorristas e um guarda municipal que dá apoio na segurança, mas isso não impediu a ação dos suspeitos.

De acordo com informações da Polícia Militar, a equipe ficou sob a mira de armas e passou momentos de terror durante o assalto. Os atendimentos foram suspensos depois do ocorrido, mas foram retomados na quinta-feira, 22.

Barreira policial – Com o registro desse ousado assalto à Base do Samu, voltou a discussão na cidade sobre a necessidade urgente da reinstalação da barreira policial naquele local. O prédio foi construído estrategicamente na entrada da zona urbana, onde obrigatoriamente passam todos os veículos que entram ou saem da cidade.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here